Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Projeto de recuperação da reserva marinha do Cabo Pulmo quintuplica o número de peixes

Blog

Projeto de recuperação da reserva marinha do Cabo Pulmo quintuplica o número de peixes

Casos e Contos 26/10/2011
Compartilhar

A reserva marinha Parque Nacional Cabo Pulmo, México, quintuplicou o número de peixes no período de dez anos, de acordo com estudos da Universidade da Califórnia, San Diego. O acontecimento foi em decorrência de um projeto de recuperação levado a sério pela população local, que interrompeu pesca e passou a cuidar do meio ambiente.

O parque tem 71 quilômetros quadrados e é quase 70 vezes maior que a maioria das reservas já estudadas. Para os autores do estudo, publicado no site de artigos científicos "PLoS One (Public Library of Sciences) ", a experiência da reserva é inspiradora e comovente.

O projeto de recuperação na área do Parque Nacional Cabo Pulmo, no Estado da Baixa Califórnia, foi fruto do entusiasmo e dedicação da população local que, incomodada pela devastação do ecossistema, estabeleceu o parque em 1995 e desde então se dedica a protegê-lo.

"As mudanças mais importantes que observamos foram que o número de espécies no parque quase duplicou e o número de indivíduos e seu tamanho, que em conjunto são os quilos de peixes, aumentaram mais de 460%", disse à BBC o biólogo marinho Octavio Aburto-Oropeza, do Instituto Scripps.

Em apenas uma década, o parque ganhou cerca de 4 toneladas por hectare. Segundo o pesquisador, a população da região de Cabo Pulmo decidiu interromper a atividade pesqueira em 1995, e desde então virou o seu "guardião".

Entre as espécies que habitam a área estão a garopa do golfo ("Mycteroperca jordani"); a garopa sardineira ("Mycteroperca rosacea"); o pargo cinza ("Lutjanus novemfasciatus"); o pargo amarelo ("Lutjanus argentiventris"); e, a cavalinha ("Seriola lalandi").

Aburto-Oropeza, especialista mexicano, diz que a criação de áreas marinhas ao largo da costa mexicana, ou em qualquer região costeira do mundo, pode elevar significativamente a produtividade dos oceanos, o que gera benefícios econômicos para as comunidades costeiras.

 

Veja também:

 

Vanessa Xavier para Bombarco
Foto: banco de dados