Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Adrenalina a bordo dos jet skis

Blog

Adrenalina a bordo dos jet skis

Esporte náutico e Lazer a Bordo 28/09/2009
Compartilhar

Não há dúvidas de que, hoje, os jet skis são uma verdadeira “febre”. Prova disso são os cerca de 100 mil equipamentos espalhados em todo o país – três mil novos surgem por ano – segundo cálculos da Associação Brasileira de Jet Ski (BJSA), que representa e normatiza o esporte no país.

Desde a sua criação, em 1988, mais de 4.500 pilotos já foram licenciados pela BJSA, e estiveram aptos a participarem de competições. “O Brasil está bem em competições mundiais. Estamos sempre entre os cinco melhores do mundo, e houve anos que só perdíamos para os Estados Unidos”, avalia o presidente da BJSA, David Haddad Júnior.

As competições de jet ski surgiram há cerca de duas décadas. Na ocasião, os proprietários dos equipamentos, em busca de mais adrenalina, resolveram iniciar as competições. Surgia então a Associação Internacional de Jet Ski (International Jet Ski Boating Association – IJSBA), que cuida dos interesses dos proprietários de jets e também promove competições. Atualmente, 55 países são afiliados a entidade. O objetivo dessas associações é divulgar e promover a modalidade dentro das normas e regras internacionais.

No Brasil, a BJSA é a responsável pela organização dos campeonatos paulista e brasileiro. Sendo que esse último é o “passaporte” para o campeonato mundial realizado anualmente nos Estados Unidos, em outubro. O presidente da associação está otimista quanto aos resultados do mundial de 2009. “Nosso principal objetivo nesse campeonato é somar pontos para a Copa das Nações”, reforça Haddad Júnior.

Provas e modalidades

São três os tipos de provas nos campeonatos oficiais de jet ski (Circuito Fechado, Slalon e Endurance) e dentro de cada prova diferentes categorias, de acordo com a potência do motor do equipamento.

Circuito Fechado

As provas são disputadas como numa raia de atletismo. O circuito fechado é demarcado com bóias vermelhas – curvas à esquerda – e amarelas – curvas à direita. Caso o piloto saia da raia, é penalizado.

A largada é simultânea e os pilotos ficam alinhados lado a lado. É disparado o elastarter – elástico solto de ambos os lados do grid de largada – e vence o piloto que cumprir em primeiro lugar o número de voltas pré-estabelecidas.

O número de voltas é determinado pela direção da prova. Para isso, leva-se em consideração o nível técnico dos pilotos e também o tamanho da raia. Além disso, algumas provas utilizam obstáculos para dificultar o circuito ou diminuir a velocidade.

Por etapa, são disputadas duas baterias de aproximadamente 12 minutos. A soma dos pontos acumulados nas duas baterias estabelece o resultado da etapa. O primeiro colocado recebe 10 pontos; o segundo, oito; do terceiro ao oitavo, decresce de seis a um ponto.

As provas de circuito fechado são determinadas pelo tipo de equipamento, cilindradas do motor e características físicas e técnicas. São subdividas em Ski, Sport e Runabout:

Divisão Ski

Ski Stock: Categoria destinada aos pilotos que estão iniciando na modalidade esportiva, ou que desejam participar das competições com jet ski originais, fornecidas pelo fabricante e sem qualquer tipo de modificação. Devem participar jet skis stand up (modelos em pé), com o braço móvel.

Ski Limited: Voltada aos pilotos de jet skis do tipo stand up de até 800 cilindradas. Os motores da categoria podem sofrer modificações limitadas, conforme o regulamento das provas.    

Ski Superstock: Destinada aos pilotos de jet skis stand up e com ótimo nível técnico. Os equipamentos inscritos podem ter os motores ilimitadamente preparados até 800 cilindradas.

Freestyle: apresentações para mostrar habilidade e manobras

 

Divisão Sport

Sport Stock: Participam apenas os jets do tipo Wave Blaster ou HX, originais de fábrica.

Sport Limited: Voltada aos pilotos de equipamentos do tipo Wave Blaster ou HX. No entanto, nessa categoria, os motores podem sofrer alterações limitadas até atingirem 800 cilindradas.

Sport Superstock: Categoria intermediária entre a Stock, Limited e Sport Modified. É preciso experiência e o equipamento pode ser trabalhado ilimitadamente para obter mais velocidade.

Divisão Runabout

Runabout 800/1200 Stock: Específico para os pilotos que possuem equipamentos originais de fábrica e que possuem experiência suficiente para não serem considerados novatos.

Runabout 800 Limited: Os motores podem sofrer modificações limitadas e os motores podem ter no máximo 800 cilindradas.
Runabout 800/1200 Superstock: Destinadas aos jet skis com 800/1200 cilindradas. Os pilotos precisam ter experiência e o equipamento pode ser trabalhado ilimitadamente para obter mais velocidade.

Endurance

Como são conhecidas as provas de longa duração. Em duplas, os participantes utilizam um mesmo jet ski e pode realizar quantas paradas forem necessárias para abastecimento, reparos e trocas de pilotos. Os jets inscritos devem ser da classe Runabout.

 

Freestyle (estilo livre)

Pode ser utilizado qualquer tipo de jet ski. Nessa categoria, os pilotos se apresentam individualmente e cada um tem dois minutos para demonstrar suas habilidades e manobras. Os jurados determinam notas de zero a dez para cada apresentação.

A categoria é subdividida em Freestyle Estreantes (pilotos iniciantes), Freestyle Experts (pilotos com habilidades em manobras) e Freestyle Profissional (pilotos experientes).

Slalon

Também conhecida como prova contra o relógio. Nela é montado um circuito de bóias em ziguezague numa raia à parte do circuito fechado. Nela, o piloto precisa realizar o circuito (ida e volta) no menor tempo possível.

 

Super Course

As provas são realizadas em circuito oval e a competição é dada com largada lançada, ou seja, os jets skis estão em movimento, com formação em fila indiana.

Antes do início da prova é cronometrado o tempo de cada piloto para que se determine a posição na largada. O tempo de competição poder ser de 15 minutos ou 30 minutos, conforme a condição técnica dos pilotos.

Fonte Associação Brasileira de Jet Ski (BJSA), http://www.bjsa.com.br/


Quem pode participar

Qualquer pessoa habilitada a pilotar um jet ski pode participar das competições, basta verificar em qual categoria o interessado mais se adapta.

Para pilotar um jet ski é preciso ter mais de 18 anos e ser habilitado pela Marinha do Brasil, por meio das Capitanias dos Portos de cada região.

No entanto, uma recente portaria da marinha liberou os menores de 18 anos a participarem das competições, por serem áreas demarcadas e isoladas. Nesses casos é necessário que apresente no ato da inscrição uma autorização do Juizado da Infância e Juventude, assinada por pais ou tutores. Apesar da liberação da participação em competições, não é permitido o treino nas praias e represas.

Para participar das competições é necessário também filiar-se à Associação Brasileira de Jet Ski (BJSA) ou alguma representação estadual. Os documentos necessários para a inscrição em competições são: habilitação da marinha, carteira de filiação de alguma representação, carteira de identidade, CPF, documentos do jet ski, registro da embarcação na marinha, seguro obrigatório e se for menores de 18 anos, autorização do Juizado da Infância e Juventude assinado pelos pais ou tutor, com firma reconhecida.


Thassia Ohphata