Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Como preparar um mini cruzeiro

Blog

Como preparar um mini cruzeiro

Esporte náutico e Lazer a Bordo 24/09/2009
Compartilhar

Uma tendência mundial no mercado náutico são os cruzeiros rápidos – ou mini cruzeiros, como também são conhecidas esse tipo de viagem. Mas como prepará-lo? O que é preciso saber antes de zarpar? O que deve-se levar?

Para quem quer se aventurar no mar, o Bombarco selecionou algumas dicas do marinheiro Atawane Boechat, que costuma realizar com freqüência esse tipo de viagem. “De início, não faça viagens muito longas. Caso seja longa, é preciso ter parada, pois a fadiga na água é muito grande e nem percebemos, e quando chega, não tem como controlá-lo”, aconselha. De todos os lugares que visitou até hoje, Boechat elege o arquipélago de Fernando de Noronha (PE) como o melhor de todos, por sua beleza exótica. “Mas o melhor local mesmo para ter um veleiro ou uma lancha é a Bahia, pelos fortes ventos e locais que podem ser visitados”, acrescenta.

Antes de partir, é importante, sempre, realizar um planejamento. Checar reservas em hotéis e também em restaurantes da região são pequenos detalhes que garantem uma viagem tranqüila, principalmente para quem irá viajar com crianças a bordo. Antes de sair como barco, é também é, de suma importância, a checagem da previsão do tempo em diversos sites na internet.

Caso a bordo tenha algum tripulante que não é acostumado ou que não aprecie muito viagens de barcos, o marinheiro recomenda também cautela e paciência com eles. “Caso contrário, o passeio pode tornar-se um trauma e essa pessoa pode não querer nunca mais voltar num barco”, justifica.  

Para uma estadia confortável a bordo, a alimentação também merece cuidados especiais, segundo Boechat. “Sem comida as pessoas começam a ficar estressadas, principalmente em veleiros, que são mais lentos e que é possível fazer cruzeiros maiores”.

Além disso, ele também recomenda ao novo cruzeirista a nunca viajar sem destino definido. Ter uma segunda opção de parada também é aconselhável, já que a aquela escolhida pode não poder receber o seu barco.

As manutenções dos barcos também não devem ser esquecidas. São pequenos gastos que evitam despesas maiores de manutenção. No caso dos veleiros, é preciso sempre realizar a manutenção em velas e estais – cabos de aço que seguram o mastro, essenciais para a segurança de todos a bordo.


Regata x cruzeiro
E qual é a diferença entre os veleiros de cruzeiros e regatas? Basicamente é o desempenho das embarcações. A regata é uma competição que envolve os mais diferentes tipos de barcos. Separados em categorias, estes visam a performance de velocidade. Numa regata, o barco soma determinados números de pontos, de acordo com sua posição de chegada. Vence aquele que somar o menor número de pontos ao final da regata.

Os veleiros de regata são desenvolvidos para ter o melhor desempenho possível. As embarcações possuem área vélica maior, mastreação mais alta e fina, o que justifica o pouco conforto e peso.  

Já a ênfase dos cruzeiristas é a navegação de lazer, sem a preocupação da performance. Por causa das viagens de longas distâncias e ancoragem em locais de difícil acesso, os veleiros de cruzeiro são projetados para oferecer conforto interno – cabines, cozinha, banheiros e salão – e facilidades no manejo, já que a maioria das manobras é realizada dentro do cockpit. Além disso, possuem maior capacidade de armazenamento de combustível, água, mantimentos e equipamentos.

Uma nova concepção no mercado náutico mundial – e também no Brasil – são os barcos à vela de cruzeiro rápido. Esse tipo de embarcação mescla as características de um barco regata com um de cruzeiro para que a travessia oceânica seja feita mais rápida, mas sem deixar o conforto e a segurança. Para os veleiros de cruzeiro rápido, os especialistas recomendam sempre ter uma boa tripulação a bordo para manejar o barco com a agilidade.


Dicas
- No começo, faça sempre viagens curtas;

- Antes de viajar, cheque as reservas em hotéis e restaurantes;

- Confira a manutenção do barco. Em caso de veleiros, verifique também as velas;

- Nunca saia sem destino e tenha sempre uma segunda opção de parada;

- Antes de sair, verifique sempre a previsão do tempo em vários sites na internet.


Thassia Ohphata
Fotos: Arquivo pessoal