Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Jet Waves – O desafio de saltar e surfar ondas com um jet ski

Blog

Jet Waves – O desafio de saltar e surfar ondas com um jet ski

Esporte náutico e Lazer a Bordo 02/01/2012
Compartilhar

Surfar e saltar sobre ondas com um jet ski. Pode não parecer uma tarefa simples, mas é isso que fazem os praticantes do Jet Waves, modalidade de esporte radical que surgiu no Brasil por volta dos anos 90, e que vem conquistando cada vez mais adeptos no país e ao redor do mundo. O Jet Waves, ou Freerider como é chamado no exterior, é praticado em países como Estados Unidos, França e África do Sul. No Brasil, o esporte é mais popular no Rio de Janeiro e principalmente nos estados do sul do país.

As manobras são inspiradas no Motocross free style. O esporte é muito novo ainda. Os pilotos elaboram as manobras de maneiras independentes. Algumas são inspiradas em vídeos da modalidade, mas a maioria surge durante os treinos”, explica Marcelo Brandão, o Tchello, presidente da IFWA (International Freeride Watercraft Association) – entidade internacional responsável por organizar os eventos da modalidade - e também da FER (Federação de Esportes Radicais).

Entre as manobras mais populares do esporte, Tchello destaca o back flip – giro de costas, o tunô – giro lateral e a re-entry– manobra que vem do surf, onde o piloto realiza um salto e volta a surfar na mesma onda.

Qualquer pessoa pode praticar o Jet Waves, “Para isso basta que ele esteja com toda documentação em ordem na Marinha e que respeite o regulamento da competição”, explica Tchello.

As competições são semelhantes aos campeonatos de surf. “São baterias homem a homem com duração de 6 a 10 minutos”, explica Tchello. A pontuação do piloto é avaliada de acordo com a execução, amplitude e dificuldade da manobra realizada. Um grupo de 3 a 5 juízes é responsável pela avaliação dos competidores.

Os participantes são divididos em duas categorias. Os iniciantes participam da classe Amador. Já os mais experientes disputam a Open.

Em 2012 os amantes da modalidade terão uma agenda movimentada. O Campeonato Mundial começará a partir de fevereiro do próximo ano. Essa será a primeira vez que a Austrália fará parte da tour. Além disso, Portugal também volta a sediar competições, após dois anos”, conta Tchello. Em 2012 também será a primeira vez que o Marrocos receberá uma etapa extra do campeonato.

Para saber mais sobre o esporte, acesse www.jetwaves.com.br


Juliana Barbosa para Bombarco
Foto: Maurício Brandão
Vídeo: Jetwaves2011 / You Tube