Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Expedição que divulga a cidade gaúcha de Gramado deve terminar em 2012

Blog

Expedição que divulga a cidade gaúcha de Gramado deve terminar em 2012

Manutenção de Equipamentos 23/06/2010
Compartilhar

Três jovens gaúchos em busca da realização de um sonho. Dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro. Foi assim que tudo começou para os expedicionários do Projeto Destino Canela. Com um projeto bem original para conseguir patrocínio e realizar o grande sonho, Augusto Schieper, 28 anos, criou o projeto que batizou de Destino Canela, com o objetivo de divulgar o sul do Brasil, especialmente as cidades da serra gaúcha, pelo mundo usando panfletos e cartazes.

A partir da ideia de Augusto, que conseguiu o apoio financeiro de um hotel de Gramado, e na companhia do irmão Gustavo e do amigo Cláudio Cavalli, ambos de 30 anos, a aventura começou.

Viajaram para os Estados Unidos para comprar o veleiro de fibra de vidro de 43 pés do projetista Bruce Roberts e entraram de cabeça na aventura em outubro de 2008.

A viagem começou em San Diego, na Califórnia, e já contabiliza mais de 600 dias no oceano. Segundo Cláudio Cavalli, tripulante do veleiro, os três já visitaram muitos lugares paradisíacos:

“Todos os lugares deixaram uma marca especial, mas posso citar Galápagos e o Taiti como os mais bonitos até agora”, escreveu Cavalli, em e-mail enviado para a redação do Bombarco.

Conheceram e descobriram novas culturas. Cavalli comentou, ainda, que é incrível como a cultura e a forma das pessoas viverem são diferentes em outros lugares do mundo, principalmente, civilizações distantes e bastante isoladas:

“Desde as tatuagens e as flores da polinésia, passando por povos do Reino de Tonga com habilidades incríveis para esculturas de madeira”, comenta o velejador.

Só não pense que tudo são rosas. No mar os jovens estão vulneráveis aos temporais, além de ondas e ventos fortes. Mas, com muito cuidado e planejamento, os três superam bem os desafios enfrentados até agora:

“Temos tido muito cuidado e um pouco de sorte. Superamos ventos fortes e ondas grandes que exigiram muito da tripulação e do barco. Um dos momentos mais tensos foi a passagem de um tsunami. Estávamos no meio do pacífico e bem no caminho dele”, lembra Cavalli.

Como é o dia a dia desses aventureiros? Segundo o próprio tripulante eles se dividem em turnos. Quem está no turno fica com a responsabilidade de cuidar do rumo, do trânsito de outras embarcações e assim por diante. Nas horas vagas leem, assistem filmes, comem. Uma vida normal. Claro, com algum balanço.

Sobre a divulgação do Sul do Brasil por onde passam, os velejadores contam que muita gente conhece o País:

“Quando falamos do sul e de como é a vida por lá, as pessoas ficam curiosas e alguns até nem acreditam. Temos distribuído o material fornecido pela prefeitura. E é um grande prazer realizar essa divulgação”, afirma Cavalli.

No total serão quatro anos no mar, até ancorarem em Porto Alegre. Os jovens ficaram seis meses na Nova Zelândia, onde aproveitaram para trabalhar e reformar o veleiro. No blog Projeto Destino Canela os gaúchos postaram um agradecimento especial ao país, que segundo eles os acolheu muito bem:

“A Nova Zelândia é o lugar onde passamos mais tempo, e não poderia ter sido uma escolha melhor. O povo nos recebeu muito bem além de ser um lugar lindo”, completa.

Após se despedirem da Nova Zelândia o trio seguiu rumo a República das Ilhas Fiji, um país insular da Oceania. E provavelmente, já navegam pelas águas de volta para casa. E se tudo sair como planejado daqui dois anos e meio os  meninos estão de volta. E, até lá, o Destino Canela tem muito mar pela frente.

Acompanhe a aventura do Destino Canela pelo blog www.destinocanela.com.br

Vanessa Xavier e Bruna Sales da agência Casa da Notícia para o Bombarco