Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Marcelo Massa: o velejador dos continentes

Blog

Marcelo Massa: o velejador dos continentes

Manutenção de Equipamentos 15/07/2011
Compartilhar

Uma história que começou na infância. Marcelo Massa veleja desde os 10 anos de idade e revela ter gostado do esporte por influência de amigos:

“Ainda quando criança passava minhas férias em Ilhabela. Lá todos os meus amigos já velejavam. Fui influenciado por eles. E tomei gosto pelo esporte”, comenta o velejador que desde 2003 é comandante e timoneiro do veleiro Loyal, participante assíduo da Rolex Ilhabela Sailing Week.

Hoje, Massa é um competidor experiente. Com 34 anos de história na vela, já participou de campeonatos em todos os continentes.

Frequentador assíduo de Ilhabela, onde inclusive tem uma casa de veraneio, Marcelo costuma velejar com os amigos pelo litoral Norte paulista.

A calma é a amiga da solução


“Em 1990, participei de uma competição de Hobie Cat 16, nos Estados Unidos, ao lado de Paulo Henrique De Jesus, o Tiná. Estávamos no mar quando, de repente, houve uma colisão. O barco que vinha na direção contrária bateu na perna do Tiná. Foi desesperador. Ele caiu na água com muita dor. Eu não sabia o que fazer. Tentava tira-lo da água e ao mesmo tempo controlar o barco. Apesar de o outro barco estar errado, e foi punido por isso, não atribuímos a culpa a ele. Já que havia um terceiro barco na linha de navegação e quando ele saiu para ultrapassar deparou-se com a nossa embarcação. Por sorte o campeonato tinha uma base de primeiro socorros preparada e atenta e me ajudaram a levar o Tiná até a areia. Ele tinha quebrado o fêmur.

Logo em seguida, ele foi encaminhado para o hospital e ficou 15 dias internado, já que por ter caído na água havia risco de infecção. Só depois disso pudemos embarcar de volta para o Brasil. Em situações de perigo como a que aconteceu com o Tiná, o melhor que se tem a fazer é manter a calma para que a cabeça possa pensar e encontrar uma solução”.


Bruna Sales para Bombarco
Foto: divulgação