Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Novos horizontes em águas estrangeiras

Blog

Novos horizontes em águas estrangeiras

Manutenção de Equipamentos 25/10/2010
Compartilhar

O brasileiro Marcus Vinícius De Ranieri, 69 anos, há 16 anos vive em Boca Raton, no estado da Flórida, nos Estados Unidos. Ele é um velejador nato que desde a década de 1960 já se aventurava em competições de vela pelo Brasil.

As primeiras velejadas protagonizadas por Marcus, o Tatu, como gosta de ser chamado, foram no Iate Clube de Santos. A bordo do veleiro Berimbau, um Arpége, fabricado pela francesa Dufour – que na época trazia os primeiros barcos de fibra para o Brasil –, Tatu participou de muitas competições da classe Oceano nos mares do litoral brasileiro. O velejador também era frequentador assíduo das regatas na represa de Guarapiranga, na região metropolitana de São Paulo. Nessas ocasiões, pela classe Soling, Tatu comandava o veleiro Bagua, modelo 470.

Anos mais tarde, Marcus mudou-se para os Estados Unidos, mas não abandonou a paixão pelas velejadas em mares brasileiros. Prova disso é sua vinda anual para participar da Semana de Vela de Ilhabela, que acontece em julho, sempre fazendo parte da tripulação de amigos brasileiros de longa data.

Velejando em águas estrangeiras

“Aqui, na Flórida, o velejo é bem praticado. Os ventos são constantes em toda costa e há lugares com paisagens paradisíacas. Sempre viajo com minha esposa, a Sônia, e com os amigos que me visitam e fazem da minha casa um quintal do Brasil. Realizamos cruzeiros a fim de conhecer novas localidades.

A bordo do meu veleiro Beneteau 31, ano 2009, já visitei diversos lugares. Lembro-me bem quando viajamos até Key West, a última ilha do extremo sul da Flórida (ver matéria Esporte e Lazer). A cidade faz parte das diversas ilhas que contemplam a Flórida Keys – como é chamado um conjunto de várias ilhas do estado da Flórida, que estão entre o Oceano Atlântico e o Golfo do México. A água limpa e o mar não muito profundo deixam a cor da água azul turquesa. É uma visão maravilhosa. Vale a pena visitar.

Outro lugar preferido, não só por mim mais também pelos amigos brasileiros e americanos são as Bahamas, no Caribe. Mesmo sendo um pouco mais longe da Flórida o percurso é tranquilo. Como se estivesse velejando nas águas de Ubatuba ou de Ilhabela, por exemplo. Lá encontramos praias paradisíacas, uma cultura rica, uma temperatura agradável além de ser um ótimo lugar para quem gosta de pescar. Muitos peixes são encontrados naquela região.

Sempre digo que o mar é um mistério para quem não conhece. Mas, para quem se aventura o velejo se torna prazeroso e você se arrisca para descobrir novos horizontes.”

Bruna Sales para Bombarco