Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Rolex Ilhabela Sailing Week: Loyal é favorito na classe C30

Blog

Rolex Ilhabela Sailing Week: Loyal é favorito na classe C30

Manutenção de Equipamentos 27/06/2013
Compartilhar

A 40ª Rolex Ilhabela Sailing Week começa no sábado, 6 de julho, no Yacht Club de Ilhabela (YCI). O evento reúne as classes ORC, HPE, C30, S40, RGS (A, B, C e Cruiser), além das novidades IRC e Star. Um dos destaques  da competição é a Carabelli 30, a C30, que em sua segunda participação na competição, já reúne nove barcos disputando o título. O favorito é Loyal, de Marcelo Massa, que venceu a edição passada da Semana de Vela e está na liderança da classe na Copa Suzuki Jimny, também disputada em Ilhabela.

Massa conta que já velejou em diversas classes, mas se encontrou mesmo na C30. Uma classe sem rating, com os barcos todos iguais (monotipo) e bastante técnica, o que eleva o nível da competição.

O premiado velejador da classe olímpica 49er André “Bochecha” Fonseca, que faz parte da tripulação, também é entusiasta do Carabelli 30, “um barco leve e rápido, o tamanho ideal para o Brasil que tem uma dificuldade muito grande de encontrar lugares apropriados para guardar o barco no seco”. O velejador elogia cada parte do barco, quilha, leme, ferragens, velas e mastro, com destaque  para o último. “Aqueles que gostam de uma vela bem armada sabem da importância do mastro e neste barco temos um excelente mastro de carbono,” completa.

Bochecha comenta também que apesar do barco ser pequeno – o C30 tem 9,30 m de comprimento total (LOA) -, é possível navega-lo tranquilamente no mar, o que facilita o transporte, pois não é preciso desmontar o barco inteiro para a viagem. “O pessoal de Floripa vem navegando com o Barco para Ilhabela!,” afirma o velejador.

O C30 foi projetado por Horácio Carabeli e é fabricado em XX, BB. A estreia oficial da classe aconteceu em 2011, na TT etapa da Copa Suzuki Jimny, com dois barcos disputando match races. Desde então mais sete barcos entraram para a classe e são esperados mais duas novas tripulações de C30 até o fim do ano.

“A classe está trabalhando duro para se organizar, melhorar e crescer. Todos os barcos já foram rigorosamente medidos, pesados e checados, para termos certeza que todos estão iguais,” afirma Bochecha sobre o crescimento da categoria. “A regra da classe foi feita e já esta homologada, com muitas restrições, contendo custo e evitando disparidade entre os barcos. A partir de janeiro, todos os barcos terão as mesmas velas. Sem diferença de modelos. A classe tem restrição ao numero de profissionais e também restrição à ajuda externa (botes de apoio), facilitando a entrada de equipes amadoras. A classe é igual para todos. Acho que isso fará a diferença para a classe crescer,” completa o velejador.

Os outros veleiros C30 que disputam a Rolex Ilhabela Sailing Week são o Barracuda X, o Caballo Loco, o Caiçara, o Corta Vento, o Kaikias, o Katana/Energia, o + Realizado e o Zeus Team.

Redação Bombarco
Fotos: Bruno Cocozza/Bombarco