Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Crescimento náutico nas represas de Minas Gerais

Blog

Crescimento náutico nas represas de Minas Gerais

Mercado 26/10/2011
Compartilhar

No estado de Minas Gerais, mesmo sem litoral, os amantes dos esportes aquáticos podem se divertir nas belas represas da região, divisa de São Paulo e Minas. Entre esses dois estados há uma quantidade significativa de represas, principalmente na bacia do Rio Grande, onde há sete dessas barragens.

Passeios de jet ski e de lancha, esportes como wake board, Uai surf (surf do serrado) e ski aquático são algumas das atividades praticadas nessas represas.

Parte do crescimento dos esportes de represa aconteceu em função do aquecimento econômico da região de Ribeirão Preto, ocasionado pelo movimento do setor sucroalcooleiro (produção de açúcar e álcool). A partir da década de 1980 houve uma intensa agitação do mercado imobiliário as margens das represas.

Empresas que estavam de olho nessa mudança, logo trataram de investir em infraestrutura, impulsionando o mercado local, que por sua vez refletiu no turismo, principalmente nas cidades de Rifaina (SP) e Sacramento (MG).

Segundo Erick Alves de Oliveira, gerente-administrativo do hotel Escarpas do Lago, situado no município de Capitólio, Minas Gerais, e que foi criado durante a década de 1980, a procura por esse mercado evoluiu muito nos últimos quatro anos em parte também devido à instalação do estaleiro Ventura Marine na cidade de Capitólio.

De acordo com Marco Garcia, da Ventura Marine, o estado de Minas Gerais é um mercado em plena expansão devido às características nacionais como estabilidade política e cambial e, locais como novas marinas e mercado imobiliário em crescimento. Em função disso o estado já é o segundo em volume de vendas do estaleiro, ficando atrás somente das vendas para São Paulo:

“O Ventura mais vendido no Brasil é o modelo V195 Comfort, já na região de minas os modelos V230, V250, V265 e V315 têm ótima aceitação”, explica Garcia.

Ainda segundo Marco Garcia a embarcação que navega no mar está perfeitamente preparada para águas abrigadas, como em represas.
Na região há boas opções de lazer náutico. É o caso do Parque Náutico de Jaguara, localizado na cidade de Sacramento, no triângulo mineiro. O parque, hoje administrado por um grupo privado, é um complexo turístico e imobiliário as margens da represa do Jaguara, onde o destaque é o grande lago de águas cristalinas com 33km² de extensão.

Devido ao encanto natural, os dirigentes do parque querem promover o local durante a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016. Segundo Ivan Barbosa, administrador do Parque Náutico do Jaguara, o local tem tudo para ser um dos lugares aptos a receber tanto as comitivas da copa quanto das olimpíadas:

“Temos toda a infraestrutura que os atletas podem necessitar para seus treinamentos como pista de corrida, ciclismo e nosso lago que poderá ser usado para os treinamentos da equipe de remo. Além disso, há uma pista de pouso para aviões”, comenta Barbosa.

O Escarpas do Lago também colhe bons frutos com o crescimento do mercado náutico. Devido à grande procura de moradores e visitantes pelo local, os dirigentes do hotel decidiram ampliar as instalações com a construção de um prédio de 120 apartamentos, um investimento de 12 milhões de reais.

Gilson Gonçalves Costa, gerente-geral do clube, disse que o movimento de embarcações tem se intensificado nos últimos anos e frisou que para o final do ano, eles esperam receber mais de 100 embarcações. Questionado sobre a capacidade de acolhimento dos barcos, o gerente geral disse:

“Nossos piers comportam barcos de até 50 pés. Para atender a demanda estamos construíndo mais quatro piers que vão receber barcos de 36 a 50 pés. Para os adeptos do jet ski, o clube investe na construção de mais 13 piers”, frisou Gilson.

 

Confira embarcações Ventura no site Bombarco

 

Veja também:

 

Vanessa Xavier para Bombarco
Foto: banco de dados