Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Piloto de jet ski Bruno Jacob investe na criação de equipamento próprio

Blog

Piloto de jet ski Bruno Jacob investe na criação de equipamento próprio

Mercado 18/09/2013
Compartilhar

Quem acompanha as competições de moto aquática (jet ski) no Brasil e no mundo, conhece o nome as manobras do piloto baiano Bruno Jacob, de 25 anos. Mas o que nem todo mundo ainda sabe é que, nas últimas competições de Jet Ski Freeride pelo mundo, Bruno tem competido com um equipamento criado por ele mesmo: o GiroX.

Formado em Engenharia pela Universidade Salvador em 2012, Bruno uniu seu conhecimento científico à experiência como piloto para criar seu próprio jet ski em parceria com Clayton Lopes, seu técnico, mecânico e sócio na BJ Industry, que fabrica as motos aquáticas.

A ideia para criar o próprio jet ski veio da observação. “Ao longo desses quase 11 anos praticando o esporte, percebi diversos detalhes que deveriam e poderiam ser melhorados em produtos que utilizava de outros fabricantes. Ser atleta é muito importante para realmente saber onde vamos fazer a diferença,” conta Bruno, que passou 18 desenvolvendo projeto e seis meses testando a moto aquática.

“Tudo foi criado devido à necessidade de ter um equipamento com menor custo e que suprisse os detalhes específicos do esporte com sustentabilidade. Aliado à oportunidade de quando estava me formando, resolvemos criar um casco com mais estabilidade, mais fácil de executar as manobras, mais leve e com mais resistência,” completa o atleta engenheiro, ressaltando que 95% dos produtos usado para criar o Giro é reciclável.

A equipe estava focada em criar um equipamento mais leve, que facilitasse a execução de manobras, estável, sustentável e, principalmente, com baixo preço. Um GiroX completo , com tampa, placa, cavas personalizadas, saída de escapamento, válvula de saída de água, tapete emborrachado e trava especial para tampa, custa U$ 4.500,00.

E apesar de ter sido criado por quem us a o equipamento em competições, o jet ski não é exclusivo para atletas. “Desde o início nossa ideia foi popularizar o esporte,” conta Bruno, garantido que o jet ski pode ser usado tanto para competição quanto para lazer.

O Girox já tem seis modelos produzidos e oito vendidos, e os exemplares estão distribuídos pelo Brasil e pelo mundo, pilotos do Peru, Argentina, Inglaterra e Estados Unidos já têm uma unidade.

Bruno e Clayton prometem novidades em breve, mas fazem suspense, garantido apenas “seguir na mesma linha sempre buscando nosso objetivo inicial: qualidade, satisfação do cliente, sustentabilidade com preço baixo para popularizar o esporte”.

Saiba mais sobre a trajetória de Bruno Jacob como piloto! Atualmente, ele ocupa o sétimo lugar no ranking Mundial de Freeride.

Marília Passos para Bombarco
Fotos: Darcy Luchinni