Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Seguro Náutico - Entrevista exclusiva com Pedro Simões, da Chubb

Blog

Seguro Náutico - Entrevista exclusiva com Pedro Simões, da Chubb

Mercado 29/04/2010
Compartilhar

Proteção contra roubo e avaria. Assistência e salvamento. Essas são apenas algumas das proteções que uma apólice de seguro náutico envolve. No mercado, existem muitas seguradoras e corretores especializados em produtos desenvolvidos especialmente para embarcações. E, ao contrário do que se possa imaginar, o seguro de barcos tem taxas inferiores aos de carros.

Para entender um pouco melhor esse serviço indispensável, conversamos com Pedro Simões, gerente de Contas da Linha Yacht Quality Protection Platinum, da Chubb Seguros, que concedeu uma entrevista exclusiva para o Bombarco. A Chubb, companhia de seguros com mais de 160 anos de existência, é uma das maiores operações da The Chubb Corporation, fora dos Estados Unidos, e a maior da América Latina.

Em conversa com a redação, Pedro explicou melhor a importância do seguro de embarcações e falou sobre o crescimento desse mercado no Brasil.

Bombarco (B) – Há quanto tempo existe esse segmento de seguro da Chubb no Brasil?

Pedro Simões (PS) – No Brasil os seguros náuticos da Chubb existem há oito anos. Com a entrada da seguradora nesse segmento conseguimos fechar o hall de produtos para pessoa física.

B – O valor do seguro de embarcação é calculado pelo perfil do segurado, assim como nos seguros de carros? Como o valor é calculado?

PS – Sim, o questionário aplicado pelo corretor é similar ao do automóvel. No entanto, a Chubb é a única que opera de uma maneira mais abrangente e detalhada para garantir o melhor custo-benefício ao segurado. Ou seja, temos que saber quem é o condutor; para que a embarcação é usada; qual o porte da embarcação; a principal área de navegação; quem é o cliente e qual a capacitação técnica do marinheiro. Há a necessidade de um perfil mais detalhado, mas isso não é entrave. Não posso precificar todos de maneira igual.

B – A Chubb trabalha com corretores por todo Brasil? Em que região do País esse seguro é mais procurado?

PS – Praticamente no Brasil todo. Temos filiais e personal lines e os corretores se dirigem a essas centrais. Hoje a carteira está bem dividida. Mas observamos grande crescimento nas regiões de Angra dos Reis (RJ), litoral Sul de São Paulo, como Santos e Guarujá, no Paraná e em Santa Catarina.

B – O cliente pode comprar o seguro diretamente com a seguradora ou é necessário ter o corretor?

PS – Sim, é necessário ter o corretor, em função da legislação.

B – Quando ocorre um sinistro o procedimento que o segurado deve fazer é similar ao de um automóvel?

PS – Basicamente igual e o segurado tem todas as informações na apólice. Em geral, ele deverá se dirigir ao corretor. Mas sempre digo que quem vai para o mar se avisa em terra. O marinheiro precisa ter a comunicação sempre pronta, equipamentos para garantir a boa comunicação, já que o contato em mar é mais complicado do que em terra. Não é responsabilidade de seguradora nenhuma conseguir chegar até o cliente, claro que conseguindo ter acesso vamos atuar da melhor maneira.

B – Das coberturas mais contratadas hoje, houve mudanças no perfil do cliente nos últimos anos?

PS – Sim, houve mudança. O Brasil está crescendo na venda de barcos maiores. Os próprios estaleiros estão limitando produção de pequenos para fomentar a venda dos grandes. E, hoje existe uma fatia maior da população que tem acesso a uma embarcação.

B – Quais as coberturas para o seguro náutico da Chubb?

PS – Procuramos oferecer um seguro fechado e bem completo com proteção ao casco, seguro de responsabilidade civil, remoção de destroços (ambientais, tráfego) e itens não tão populares como roubo de equipamento. As coberturas são: Prejuízo total; Roubo; Avaria parcial; Assistência e salvamento; Além disso, é possível contratar coberturas adicionais em um amplo leque de alternativas. Entre as principais estão: Participação em competições de pesca e regatas; Participação em feiras e exposições; Roubo ou furto de equipamentos e acessórios; Transporte terrestre; Responsabilidade civil do proprietário da embarcação; Remoção de destroços; Extensão da cobertura para além do litoral brasileiro, com opção de englobar as Américas e até compreender uma cobertura mundial.

B – Qual o tamanho atual da carteira de clientes da Chubb?

PS – Cerca de 500 embarcações na faixa média de dois milhões.

B – Poderia nos passar uma simulação de custo de seguro para uma embarcação de pequeno porte?

PS – O valor da apólice depende muito do que está por trás, aquelas características citadas anteriormente. Não queremos deixar números no mercado que podem não ser fidedignos.

Veja alguma empresas para fazer o seu seguro náutico: Guia de Empresas/ Seguros Náuticos

Redação Bombarco