Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Focker 240, uma mãinha baiana em Brasília

Blog

Focker 240, uma mãinha baiana em Brasília

Meu Barco 29/07/2013
Compartilhar

Existe uma febre no meio náutico que atinge lancheiros, de tempo em tempo, e provoca o intenso desejo de trocar a embarcação atual por uma maior, o que está longe de ser um mal   e é, na verdade, muito apreciado por todos no mercado. Cleiton Vieira Marques já teve essa febre algumas vezes, o que podemos observar por seu histórico: o lancheiro começou com uma Levefort de 16 pés e foi evoluindo, chegando a uma Focker i9, com a qual ficou oito meses, e a sua atual Focker 240, que logo deve ser substituída por uma Focker 265 Open. Notaram um padrão?

Um pouquinho da Bahia

A Focker 240 foi comprada em meados de 2012, quando Cleiton decidiu que precisava de um barco maior e analisando o custo-benefício, decidiu ficar na família Fibrafort, que o tinha conquistado antes mesmo da compra da Focker i9. “Acho o design da lancha muito bonito. E eu estava decidido, queria uma Focker,” conta o lancheiro. Trocou sua Focker i9 pelo modelo de 24 pés, que acomoda confortavelmente até oito pessoas a bordo. A tripulação costuma ser formada por amigos do empresário baiano, que apesar de morar em Goiânia e navegar em Brasília, leva um pedaço da terra natal no casco de sua Focker 240: a lancha foi batizada de Mãinha da Bahia.

Além do preço, que coube perfeitamente no orçamento do empresário na época, a navegabilidade contou muito para Cleiton, que é só elogios ao desempenho da Focker 240 nas águas da Capital Federal. Hoje, a lancha custa a partir de R$116.500,00 com um motor Mercury 4 tempos de 150 hp – Cleiton equipou a sua Mãinha com um Evinrude de 225 hp, potência máxima para a Focker 240.

Um dos diferenciais do modelo é a possibilidade de instalar um banheiro em um compartimento de fibra no convés, uma inteligente solução que não se vê em barcos desse tamanho. O espaço é pequeno, mas o conforto gerado é grande.

Fidelidade

Por falar em grande, a expectativa de Cleiton é fechar a compra da Focker 265 Open, na Villa Náutica, representante da Fibrafort em Goiás, ainda em agosto. O modelo foi lançando no Rio Boat Show  2013 e se destaca por ser um dos poucos com mais de 25 pés e com proa aberta. O empresário ficou em dúvida na hora de escolher entre a Focker 265 Open e a tradicional, mas ficou com a primeira para ter mais espaço.

Marília Passos para Bombarco
Foto: Fibrafort