Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Plataforma submergível para lanchas e iates. Bom ou ruim?

Blog

Plataforma submergível para lanchas e iates. Bom ou ruim?

Meu Barco 05/03/2018
Compartilhar

Você já pensou em instalar uma plataforma submergível em seu barco, mas tem dúvidas? Nós buscamos as principais informações, confira!

Atualmente no Brasil já é possível instalar a plataforma de popa submergível em lanchas a partir de 29 pés. O equipamento proporciona acessibilidade, facilidade de embarque e desembarque de pessoas, de botes ou jet skis, além de criar uma ‘praia particular’ no meio do mar, represa ou rio. É um equipamento leve que não compromete o desempenho da embarcação. No entanto, é indicado buscar uma empresa especializada que faça os cálculos corretos para instalação da plataforma adequada a cada barco.

Segundo Yago Silva Oliveira, diretor da Ocean Blue, fabricante nacional de plataformas submergíveis, existem duas opções para instalação, agregar ao barco ou recortar:

“Os clientes geralmente preferem estender, mas cada barco é um projeto diferente e temos que garantir que a embarcação tem o espaço mínimo para instalação do equipamento”, explica Yago.

A opção de estender com a plataforma de popa hidráulica submergível fará com que a popa da embarcação fique de 3 a 4 pés maior. Ou seja, a vantagem será durante o uso e consequentemente no preço de revenda. O barco que recorta a popa para a instalação da plataforma vai ganhar 50 centímetros.

No entanto, em nenhum dos casos a lancha perderá navegabilidade ou estabilidade e o desempenho também não será prejudicado. De acordo com o diretor da Ocean Blue outra vantagem de estender é que o cliente continua usando o barco e a produção da plataforma ocorre em paralelo. A embarcação só vai parar por cinco dias quando for o momento da instalação. “Se a opção for pelo recorte a embarcação deverá ficar parada no galpão por cerca de 30 a 40 dias”, explica.

Uma dúvida frequente é se o aumento de tamanho do barco poderá ocasionar acréscimo no preço do estacionamento na marina. Segundo Yago isso vai depender de cada marina: “Desde de 2014, quando lançamos esse produto, nunca vi nenhuma marina adicionar cobrança por esse aumento de tamanho do barco”.

O conjunto constitui um deck em fibra e um mecanismo hidráulico em aço inox com pintura eletrostática na cor de preferência do cliente. Está disponível em dois modelos com capacidade para 300 ou 600 quilos, carga suportada pelo equipamento em movimento, subindo ou descendo. Estando parada a plataforma passa a ter a capacidade de peso do barco, de acordo com o fabricante.

O preço da plataforma pode variar de acordo com a capacidade do equipamento (300 ou 600 quilos) e as características desejadas, por exemplo se o revestimento será de teka natural ou sintética, com controle à prova d’água, com escada pantográfica e suporte de bote com trilho para jet. Para barcos de 29 a 32 pés o preço é a partir de 45 mil reais, para barcos acima de 33 pés, a partir de 70 mil reais.

Mais informações: Plataforma Submergível

Redação: Vanessa Leme
Foto: Divulgação