Sua mensagem foi enviada com sucesso!

Notícias

Disputa equilibrada e adiamento de regatas marcam o fim de semana da Copa Mitsubishi Motors - Circuito Ilhabela de Vela Oceânica

22/03/2010
Compartilhar

A falta de vento provocou o adiamento das regatas programadas para o domingo, 21, pela Copa Mitsubishi Motors - Circuito Ilhabela de Vela Oceânica 2010. A decisão foi da Comissão de Regatas do Yacht Club de Ilhabela depois de tentativas frustradas de mudanças nas raias. A primeira etapa, com participação de 47 barcos, será concluída no próximo final de semana.

Já na abertura do Circuito Ilhabela, no sábado, as classes HPE e RGS foram os destaques. Juntas as duas classes reuniram 30 barcos e garantiram o equilíbrio nas duas regatas realizadas no primeiro dia, no Canal de São Sebastião e na Ponta das Canas, em Ilhabela.

Outro aspecto marcante da primeira etapa foi a estreia de diversos barcos. Um deles, o HPE Bixiga, foi muito bem-sucedido. O veleiro comandado por Rafael Valdívia venceu a primeira regata e ficou em segundo na outra. Lidera a classe com três pontos perdidos, quatro pontos à frente do Stela Artois, de Fábio Bocciarelli.

A RGS reuniu 16 barcos, divididos em três categorias - A, B e C. Na A, cinco veleiros brigaram bastante pela ponta. Tanto que, no final do dia, três barcos terminaram empatados com quatro pontos perdidos.

O Jyllic, de Martin Bonato, foi terceiro e primeiro. O Jazz, de Valéria Ravani, que saiu da ORC Internacional, foi bem na estréia na nova classe. Ficou em primeiro e em terceiro e o Inaê Transbrasa, de Bayard Umbuzeiro Filho, fez dois segundos lugares.

Na RGS B, destaque para o Anequim, comandado por Paulo de Moura, que lidera com três pontos, depois um segundo e um primeiro lugares. É seguido de perto pelo Palmares, de José Romariz Filho, que tem quatro pontos perdidos (foi primeiro e terceiro).

Na C, a briga ficou entre o Helios, de Marcos Gama Lobo, e o Ariel, de Luiz Henrique Pimenta. O primeiro tem três pontos e um de vantagem sobre o segundo barco.

A classe Delta 32 reuniu sete barcos. O domínio foi do Realizado, de Ricardo Apud, que venceu as duas provas. No Skipper 21, com três barcos, o Saruê, de Diego Zaragoza, está na frente com três pontos perdidos.

Resultados

HPE
1- Bixiga (Rafael Valdívia) - 3 pontos perdidos (1+2)
2- Stella Artois (Fábio Bocciarelli) - 7 (6+1)
3- Helisolutions (Dario Galvão) - 8 (4+4)
4- Ginga (Breno Chvaicer) - 10 (7+3)
5- Bloody Mary (Zeca Revoredo) - 12 (2+10)

RGS A
1- Jylic II (Martin Bonato) - 4 (3+1)
2 - Jazz (Valéria Ravani) - 4 (1+3)
3- Inaê Transbrasa (Bayard Umbuzeiro Filho) - 4 (2+2)

RGS B
1- Anequim (Paulo de Moura) - 3 (2+1)
2- Palmares (José Romariz Filho) - 4 (1+3)
3- Blue Two (Domingos Carelli Neto) - 7 (5+2)

RGS C
1- Hélios (Marcos Gama Lobo) - 3 (1+2)
2- Ariel (Luiz Henrique Pimenta) - 4 (3+1)
3- Santeria (Maurício Martins) - 8 (2+6)

Realizado venceu as duas regatas
Delta 32
1- Realizado (Ricardo Apud) - 2 (1+1)
2- Palmares - 6 (2+4)
3- Anequim - 7 (4+3)

Skipper 21
1- Saruê (Diego Zaragoza) - 3 (2+1)
2- Sextante (Thomas Shaw) - 3 (1+2)
3- Alegria (Carlos Alberto Gallo) - 6 (3+3)

Bico de Proa A
1 - For Sale (Décio Goldfarb) - 2 (1+1)
2 - Fuga (Stefan Seeger) - 4 (2+2)
3 - Ydypy (Marco Antonio Aleixo) - 6 (3+3)

Bico de Proa B
1 - Tabarly (Fábio Rivetti) - 2 (1+1)


Redação Bombarco
Fonte: Assessoria de Imprensa ZDL
Foto: Aline Bassi e Edu Grigaitis/Balaio