Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Meu primeiro barco: desempenho, design, custo-benefício

Notícias

Meu primeiro barco: desempenho, design, custo-benefício

03/01/2012
Compartilhar

Se você já decidiu e está determinado a comprar uma embarcação pela primeira vez, não deixe de ler as dicas dos especialistas ouvidos pelo Bombarco. A seguir você saberá se o primeiro barco pode ser um seminovo e quais pontos devem ser observados para a melhor escolha.


No entanto, o primeiro passo deve ser a definição do tipo certo de embarcação de acordo com seu perfil e intenção de uso. Por exemplo, se o barco será para passeio em família, pesca, mergulho, esporte e quais serão os locais da navegação.


Se sua intenção é passar bons momentos ao lado da família e dos amigos, e navegar por águas abrigadas, então seu barco deve prezar pelo conforto dos passageiros. Escolha uma lancha com muitos assentos, geladeira, CD player. Seja de proa aberta, com mais espaço para a diversão a bordo ou cabinada, para mais conforto em passeios longos.


Os amantes da pesca oceânica devem escolher o utility boat (embarcação de utilidade), que tem o chamado casco marinheiro – com um V acentuado. O modelo proporciona boa navegabilidade. Em geral estes barcos têm a proa alta, a fim de evitar a entrada de água, são equipados com comando central, oferecendo mobilidade e cortando bem as ondas.


Para os mergulhadores também existe um modelo adequado às necessidades, mesmo que um barco de pesca possa servir. Há barcos específicos para o esporte, com local adequado para o material de mergulho, espaço amplo e suportes para os cilindros de ar. Já os barcos de pesca adaptados têm local para o cilindro e plataforma de popa grande.


Para quem gosta da adrenalina da alta velocidade deve considerar os modelos de lanchas esportivas do tipo offshore.


Após definir a utilização do barco o indicado é procurar uma boa empresa de vendas, ou se já escolheu uma marca, uma revenda credenciada. As dicas são do consultor de vendas da loja Regatta, João Paulo de Freitas, que há nove anos atua no segmento. Segundo ele, o cliente deve pesquisar o mercado antes da decisão de compra e escolha do barco:


Após a escolha do modelo e da marca o recomendado é pesquisar sobre a satisfação de pessoas que têm a embarcação”, lembra.

Os equipamentos que compõem um barco também devem ganhar uma atenção especial. Motor e casco são os principais pontos para analisar na hora da compra. Se for seminovo o fundamental é ficar atento à procedência das peças, no caso de barcos novos a garantia dos equipamentos deve ser conferida.


O corretor náutico Ney Broker, há mais de 20 anos no mercado, também alerta sobre alguns pontos. De acordo com o profissional, no caso de barcos seminovos, apesar de a compra ser mais rápida é preciso ficar atento, principalmente, com a documentação do barco:


Após a escolha e o teste na presença de um marinheiro ou alguém que entenda do assunto e seja de sua confiança, o cliente deve checar a documentação. Verificar se o barco tem o certificado de registro na Capitania dos Portos, se o seguro obrigatório está pago, se tem o termo de responsabilidade, além de exigir o contrato e o recibo de compra e venda da embarcação”, ressalta Ney.


Para os barcos novos as preocupações são outras. No início das negociações, o bom é estar na companhia de pessoas que entendam sobre o mercado, por exemplo, um marinheiro ou um corretor náutico. Se optar pela construção da embarcação o profissional contratado livrará o cliente de preocupações como: processo de construção, entrega técnica, garantia e pós-garantia do barco.


Para aqueles que optam por comprar um barco novo direto com o estaleiro (sem intermediação de broker), antes de qualquer assinatura e pagamento, o recomendado é levantar uma ficha da empresa náutica analisando a situação financeira, os fornecedores e, principalmente, a satisfação e o relacionamento com os clientes”, explica o corretor náutico.


Os preços

De acordo com o consultor de vendas da Regatta, João Paulo de Freitas, os preços de um barco novo para um seminovo não variam muito:


Geralmente, o usado é completo e já vem com todos os acessórios necessários. Já o barco novo normalmente é mais básico”, explica.


Para Ney Broker a melhor postura na hora do investimento é pesquisar e descobrir a situação atual do barco no mercado náutico:


Muitos compram barcos recém-lançados, que alguns meses depois estarão com desconto de até 50%. Outro caso é a compra de um barco seminovo com mais de cinco anos de uso e o preço dele continuar próximo de um barco novo da mesma marca e modelo que ainda está em fase de fabricação”, finaliza Ney Broker.


Você vai precisar ainda:


1.   Registrar o barco na Capitania dos Portos - A inscrição de um barco na Capitania dos Portos deve ser feita até 15 dias depois da compra. Sem o registro, fica vetado ao proprietário o uso da embarcação;


2.   Fazer um curso e tirar a carteira de habilitação náutica de acordo com a categoria que for dirigirveleiro, motonauta, arrais, mestre ou capitão amador. A mais comum é a de arrais amador, que permite conduzir barcos a vela ou motor em águas interiores (rios, represas, baías, etc.) e custa, em média, R$ 390,00, incluindo o curso;


3.   Do seguro obrigatório DPEM (Danos Pessoais Causados por Embarcações) que toda embarcação deve ter;


4.    Equipamentos como: GPS e rádio VHS; âncora; defensas; cabos; material de salvatagem exigido pela Marinha; instalação de capota; bóias, coletes salva-vidas, sinalizadores, lanternas e caixa de primeiros socorros;


5.    Escolher uma marina para deixar sua embarcação – é bom fazer uma pesquisa e escolher aquela que mais atende suas necessidades e que esteja mais perto de você. As marinas cobram, em média, R$ 30,00 por pé da embarcação para estacioná-la. A maioria das marinas também oferece o combustível para a embarcação que custa em média R$ 2,00, por litro.


> Pesquise os diversos modelos de lanchas, veleiros, jet skis e barcos de pesca à venda nos Classificados do Bombarco!


> Consulte no Guia de Empresas Bombarco: Marina e Iate Club, Revendas e Brokers, Artigos Náuticos e muito mais.

> Preço de lanchas você consulta na Tabela Bombarco - Pioneira e exclusiva no mercado náutico.


Vanessa Xavier e Bruna Sales para Bombarco
Foto: Yacht Brasil / Bombarco