Sua mensagem foi enviada com sucesso!

Notícias

Robert Scheidt defende Classe Star em programa olímpico de 2016, no Rio

23/11/2010
Compartilhar

O velejador Robert Scheidt enviou carta para Goran Petersson, presidente da a Federação Internacional de Vela (Isaf), apresentando seus argumentos a favor da manutenção de sua classe olímpica, a Star, nos Jogos do Rio, em 2016. A disputa da classe está assegurada para a Olimpíada de Londres em 2012, mas delegados da Isaf propuseram a exclusão da classe do programa olímpico de 2016. Em vez dos 11 pódios previstos para os próximos Jogos, em 2016, seriam dez na vela.

O Star é o barco mais antigo do programa olímpico - desde 1932. Segundo o próprio velejador, a Star traz mais brilho e competitividade para a disputa olímpica.

As mudanças no programa olímpico são constantes e já chegaram a retirar a Star uma vez, em 1997, após os Jogos de Atlanta – retornando no ano seguinte, em 1998.

As dez classes propostas pelos delegados da Isaf, no congresso anual, em Atenas, na Grécia, foram: kiteboard, masculino e feminino (avaliação); laser, masculino; laser radial, feminino; uma prova mista da 470; 49er, masculino; Finn, masculino; Elliott 6m, feminino; Skiff, feminino (avaliação); multicasco (avaliação).

Redação: Bombarco
Fonte: Local Comunicação – www.localcom.com.br
Foto: Flavio Pilati/ Divulgação