Sua mensagem foi enviada com sucesso!

Primeiro Barco

Atracação, Ancoragem e GPS

05/10/2009
Compartilhar

COMO ATRACAR SEM DANIFICAR O CASCO


Seja qual for o vento ou a correnteza, sempre existe uma maneira de parar a embarcação sem trincar o casco.

- Com vento e correnteza de proa:


Manter a proa sempre contra o vento e/ou contra a correnteza. Ir aproximando do cais devagar, de modo a formar um ângulo de 15 a 20 graus entre o barco e o píer. Não se deve economizar em defensas e o ideal é prender uma na proa, outra a meia-nau e uma terceira na popa. Deixar a proa quase tocar o cais (a defensa protegerá o casco); virar o leme para o bordo contrário ao píer, deixando que a popa se aproxime também. Para finalizar a manobra, será necessário dar marcha a ré.

- Com vento e correnteza a favor:


O próprio vento e a correnteza se encarregarão de empurrar o barco de encontro ao cais. Será necessário, então, colocar várias defensas ao longo do costado, posicionar a embarcação paralela ao píer e deixar que se aproxime naturalmente. É preciso ter paciência, pois esse tipo de manobra demora um pouco. Para desatracar com a correnteza forte, será preciso jogar uma âncora na popa e, caso ela imprense o barco junto ao píer, será necessário jogar outro ferro na proa.

- Com vento e correnteza contra:


Nessas condições, o barco será afastado do píer. Então será preciso fazer uma aproximação lenta, com a proa num ângulo de 15 a 20 graus do cais. Logo que a proa encostar, o segredo é passar um espringue de vante, deixando o motor engatado para frente, devagar. Se o barco tiver dois motores, deixar o propulsor do lado do cais engatado a vante. A manobra fará com que a embarcação fique junto ao cais até que se prensam as demais espias. Também é aconselhável usar várias defensas para proteger o casco.


Fonte: Acobar
Fotos: Vanessa Xavier


Quero saber mais:


> ANCORAGEM


> GPS


Encontre no Guia de Empresas Bombarco


> Empresas especializadas em Casco e Pintura


> Empresas de artigos náuticos em geral