Sua mensagem foi enviada com sucesso!

Primeiro Barco

Financiamento de lanchas

1º Barco 29/08/2014
Compartilhar

Comprar um barco não é apenas escolher um modelo, passar no caixa e ir para casa com o brinquedo novo... Escolher a melhor forma de pagamento para você também faz parte disso. E, hoje, a maiorias dos estaleiros, revendas e brokers (com CNPJ) trabalham em parceira com as financeiras dos bancos Alfa e Santander.

Como funciona

No financiamento, o cliente faz um empréstimo com o banco para comprar o barco, pagando uma porcentagem do valor da entrada (a partir de 30%) e parcelando o restante do valor em até 60 vezes. O barco fica no nome do proprietário, mas também fica alienado até o fim do contrato.

As taxas aplicadas pelo Santander, por exemplo, são de a partir de 1,34% mais o IOF (Imposto Sobre Operações de Crédito) no caso de uma embarcação nova. Para barcos seminovos, as taxas são de a partir de 1,48% mais.

O banco faz uma análise de crédito antes de conceder o financiamento.

Por que fazer?

Vendedores sempre preferirão receber o pagamento à vista, o que, além de ser melhor para eles, garante aos clientes um desconto consideravelmente maior no valor final do barco.

Mas também concordam que o financiamento é indicado para clientes que tem uma renda mensal e podem se comprometer a pagar um valor determinado todo mês, sem se descapitalizar.

Daniel Melo, da loja Quero Barco, explica também que muitas vezes, o cliente desconhece a opção do financiamento de barcos e, ao conhecê-la, encontra a possibilidade de comprar uma lancha maior do que originalmente planejado.

Dicas

Renato Gonçalves, Diretor Comercial da FS Yachts, comenta que existe a possibilidade de fazer um financiamento náutico sem juros, mas desaconselha essa opção.

“Esta modalidade é, sem dúvida, a forma mais cara para o cliente de adquirir uma embarcação, pois todo o custo financeiro da operação é pago pelo lojista diretamente ao banco, para simular uma ‘condição sem juros’ perante o cliente,” explica Gonçalves.

“Via de regra, uma condição de 50% de entrada e o saldo em 18 vezes sem juros consome cerca de 4% do valor do barco em subsídio, ou seja, se o cliente pagasse à vista ou com financiamento próprio, o lojista sem dúvida daria a ele um desconto adicional de 4% no valor da embarcação,” completa o diretor comercial do estaleiro catarinense.

“As melhores formas de se conseguir um bom desconto comprando uma embarcação é realizando um pagamento à vista ou conseguindo um financiamento diretamente em seu banco, com juros menores,” finaliza Renato Gonçalves.

Alternativas

Além do financiamento de lanchas padrão, alternativas são oferecidas pelos estaleiros e lojas.

Daniel Melo, conta que a Quero Barco, em algumas situações, consegue intermediar e financiar o barco diretamente. “Neste caso, transferimos a embarcação [para no nome do cliente] quando se faz efetiva a última parcela,” explica.

“Assinamos um contrato de responsabilidade detalhando tudo para dar segurança ao vendedor e também ao comprador. O comprador se beneficia ao não ter que pagar juros, e o vendedor tem a garantia de pagamento mantendo o barco no seu nome,” completa o especialista da revenda de barcos de Balneário Camboriú (SC).

Já a Coral tem outra opção: “Nosso estaleiro também oferece uma condição de compra na qual o cliente programa o prazo que quer receber a lancha e vai efetuando os pagamentos até o final deste prazo sem nenhum ônus. Inclusive consideramos esta forma de pagamento como sendo à vista,” explica Cláudio Cruz, responsável pelo marketing das Lanchas Coral.

Interessado? Que tal conferir as lanchas à venda no Classificado Bombarco?

> Faça uma pesquisa de preço médio de lanchas na Tabela Bombarco


> E consulte o Banco Alfa e veja as condições especiais para financiar sua embarcação.

Marília Passos para Bombarco
Foto: Divulgação/FS Yachts