Sua mensagem foi enviada com sucesso!

Notícias

Aleixo Belov chega ao Sri Lanka depois de completar mais de meia volta ao mundo

12/11/2010
Compartilhar

O explorador Aleixo Belov, que está dando a volta ao mundo num veleiro de 21,50 m, está atualmente no Sri Lanka, país insular asiático, localizado ao largo da extremidade sul do subcontinente indiano. A ideia do velejador, que viaja com mais três pessoas a bordo do Fraternidade (Osvaldino, Taís Bemfica e Rafael Coelho), é seguir cada vez mais fundo no oriente, passando pela Índia-Oman-Yemen, em frente à Somália (local perigoso devido à presença de piratas), e assim seguir para o Mar Vermelho rumo a Eritréia, Sudão, Egito, Grécia, Turquia, Istambul e finalmente, Odessa, na Ucrânia, terra de origem da família Belov, de onde saíram para o Brasil, fugindo da guerra e da ocupação Alemã, em janeiro de 1943.

Volta ao Mundo

De janeiro a novembro de 2010, o Fraternidade já navegou pelos oceanos Atlântico, Pacífico e Índico, seguindo, dividido em duas etapas, pela Rota Salvador, Natal, Ilha de Grenada, Panamá, Galápagos, Polinésia Francesa, Atol de Rangiroa, Tahiti, Nova Zelândia, Nova Caledônia, Austrália, Indonésia e Sri Lanka.

Troca de tripulação no veleiro-escola

Depois de se despedir, no mês de junho, da sua primeira turma de alunos formados em vela (na época com 11 pessoas), no Tahiti, em julho de 2010, Aleixo deu início à segunda etapa da sua 4ª viagem de volta ao mundo com uma nova tripulação, dando as boas-vindas aos alunos de navegação Hélio Almeida, de Brasília, que trazia peças de reposição para o barco, e Rafael Coelho, engenheiro Naval do Rio de Janeiro, além de Osvaldino, único tripulante que permaneceu no barco, desde o começo da viagem, iniciada em 16 de janeiro, saindo de Salvador-Bahia.

De lá pra cá, a nova trupe de aventureiros já passou pela ilha de Rarotonga, na Nova Zelândia; Noumea, Nova Caledônia; Austrália e Bali, na Indonésia, onde a tripulação passou por mais uma troca, saindo Hélio Almeida, que retornara a Brasília, entrando a baiana Taís Bemfica, que estava na Austrália e recebeu a autorização de Aleixo para embarcar no Fraternidade.

Redação: Bombarco
Fonte: Via Press – www.viapress.com.br
Foto: divulgação