Sua mensagem foi enviada com sucesso!

Notícias

Cadeia alimentar está ameaçada pelo óleo do Golfo do México

15/07/2010
Compartilhar

Segundo pesquisas realizadas por ambientalistas, biólogos e cientistas, já aparecem os primeiro indícios de que o derramamento de petróleo, ocorrido em 20 de abril no Golfo do México, está alterando a cadeia alimetar submarina ao contaminar e matar espécies, estimulando, assim, a mutação e adaptação ao meio contaminado.

Na região atingida pelo óleo, os pesquisadores se atentaram pelo alto índice de mortalidade de organismo gelatinoso, o pirossomo, alimento das tartarugas marinhas.

Ainda segundo pesquisas, ao longo da costa gotículas de óleo estão sendo encontradas no interior da carapaça de caranguejos jovens que são o principal ingrediente da dieta de peixes, tartarugas e pássaros.

Outro fato que também chama a atenção dos cientistas é a grande proliferação de organismos minúsculos que consomem óleo e gás.
Porém, a maior preocupação dos pesquisadores é a continuação dos impactos, que além de alterar cada vez mais a vida marinha poderá, em efeito cascata, alterar todo o ecossistema, prejudicando também as indústrias pesqueiras da região.

Redação: Bombarco
Foto:
Lee Celano/Reuters