Sua mensagem foi enviada com sucesso!

Notícias

Lixo despejado no mar e em rios invade a costa brasileira

18/10/2010
Compartilhar

Caixas de leite, extratos de tomate e embalagens de produtos de limpeza. Esses são os itens que "desembarcam" com frequência na costa brasileira segundo monitoramento da ONG Global Garbage (Lixo Global). Tudo importado. Em quatro anos e cerca de 20 caminhadas, 6.576 embalagens de 75 países foram encontradas só no litoral da Bahia. Achados que revelam o lixo marinho como uma séria ameaça à vida nos oceanos.

Segundo a pesquisa a maior parte de itens "estranhos" é jogada no oceano pela tripulação de cargueiros, cruzeiros e outras embarcações, seguindo pela correnteza até a costa brasileira. Outra parte do lixo, que aporta em maior volume, vem pelo descarte direto em rios e canais. Nesse caso, os produtos mais comuns são garrafas e embalagens plásticas.

Além de provocar a perda da qualidade das praias, o lixo global provoca a morte de tartarugas, aves e peixes. Os animais confundem os objetos com alimento, especialmente os plásticos, e morrem sufocados. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) estima que o lixo acumulado nos oceanos seja o responsável direto pela morte de um milhão de aves e mamíferos por ano. Um acúmulo que ganhou notoriedade pelos lados do Pacífico, a dois mil quilômetros do Havaí, uma ilha de dejetos.

Na região, os navegadores e pesquisadores identificaram pedaços de plástico, redes de pesca, roupas e garrafas que foram se acumulando no oceano por conta das correntezas na região. Alguns cientistas norte-americanos também teriam identificado outra ilha de lixo no Oceano Atlântico Norte, possibilidade que foi apresentada em um encontro científico em Portland (EUA) neste ano.

Redação: Bombarco
Fonte: Diário de Pernambuco - http://www.diariodepernambuco.com.br/2010/10/17/brasil5_0.asp
Foto:
© Fabiano Prado Barretto/Global Garbage