Sua mensagem foi enviada com sucesso!

Primeiro Barco

Cuide bem do seu jet ski

04/12/2014
Compartilhar

Acabou de adquirir o tão sonhado jet ski? Saiba que para mantê-lo sempre em pleno funcionamento é preciso adquirir alguns hábitos. Com esses cuidados especiais, o seu equipamento estará sempre preparado para ser utilizado a qualquer momento. Isso vale até mesmo para os jets skis que não são usados com tanta frequência – somente no verão, por exemplo.


Um pequeno cuidado, como a manutenção básica, que deve ser feita periodicamente, conforme o manual de instruções, por exemplo, prolonga a vida útil do equipamento e evitam transtornos nos momentos de lazer.  “A manutenção é para que o equipamento mantenha-se sempre em ordem para ser utilizado com segurança”, explica Luiz Antonio Pereira dos Santos, o Luizão Parede, da Quadri & Jet, de São Paulo.


No caso da manutenção dos motores dois tempos, é feita a limpeza da carburação, velas, lubrificação de cabos e reapertos em geral.


Já no caso dos motores quatro tempos, é feita a troca de óleo e filtro, verificação de velas e filtro de ar, e, se necessário ainda, a limpeza dos bicos. Na troca de óleo é recomendável sempre a utilização de produtos de boa qualidade e na especificação correta.


Segundo Luizão, os modelos mais econômicos – e mais vendidos hoje – é o Yamaha VX 110 e o Sea Doo GTI 130. Além do grande número de concessionárias espalhadas pelo país, ambos possuem motores quatro tempos, com autonomia média de cinco horas e meia, o que garantem uma boa economia de combustível. A duração média desse tipo de motor é de mais de duas mil horas.


Confira todos os jet skis anunciados no Classificado do Bombarco!


 

Combustível


Além de provocar falhas no motor, um combustível de má qualidade pode também levar a quebra do mesmo. O proprietário de jet ski também deve ficar atento a qualidade do combustível, que muitas vezes pode sair das bombas num coquetel “mortal”: álcool, solventes, água e outras substância.


O cuidado deve ser redobrado com os equipamentos com carburadores. Estes entopem com mais facilidade por não terem a pressão provocada pelo sistema de injeção eletrônica. Com o entupimento do carburador, o motor não é alimentado corretamente e pode sofrer danos por superaquecimento e travar ou então não funcionar.


Já os jets com injeção eletrônica e seus derivados são menos sensíveis aos combustíveis de qualidade duvidosa. Além do sistema se autoajudar, os componentes desse tipo são de inox, menos sensíveis aos ataques do álcool e outras substâncias químicas.


Se o combustível do jet ski estiver parada no tanque por mais de dois meses, o ideal é trocá-lo por um novo. Se o equipamento falhar, não insista, pois pode transformar uma simples limpeza de carburador numa quebra de motor, mais cara e complicada.


Caso utilize o equipamento no mar, é preciso “adoçar” o motor, ou seja, fazer circular água doce dentro do motor. A água salgada tem efeito corrosivo e pode comprometer o equipamento. O procedimento é simples, com o motor ligado, coloque uma mangueira na entrada de água e deixe ligada por cinco minutos. Em seguida, primeiro desligue a mangueira e, em seguida, o motor. Além disso, é recomendável também a lubrificação dos pistões com óleo – basta retirar as velas e adicionar o lubrificante.


Transporte


Outro cuidado importante, que muitas vezes passa despercebido, é o transporte do jet ski. “Utilize sempre uma carreta adequada para o peso do equipamento, além de amarrá-lo bem com cintas. A colocação de uma capa evita danos à pintura”, recomenda Luizão Parede.


Para amarrar, utilize sempre cintas do tipo catracas, que garantem uma melhor segurança. O uso de uma corrente para ligar o carro ao reboque também é indispensável e evita acidentes.


O posicionamento da carga na carreta e a pressão dos pneus – que depende do peso do equipamento – também são itens importantes para serem verificados. Nesse momento verifique também se o banco está bem preso. Não é raro do banco se perder no transporte e só ser percebido no destino. Vale a pena, então, passar uma amarra por cima do banco e prendê-lo na carreta.


Apesar do uso de reboques não exigir uma habilitação especial, o motorista precisa ter cautela na hora de dirigir e também ficar atento à documentação e aos equipamentos de segurança exigidos. Pneus em bom estado, funcionamento correto da parte elétrica, com emplacamento e devidamente licenciada evitam transtornos no meio do caminho.



As empresas que podem te ajudar na manutenção do seu Jet Ski você encontra no Guia de Empresas Bombarco